Boletim Moçambique

Quinta, 28 Janeiro 2016 • 25 notícias • 12188 caracteres

Subscreva aqui a newsletter Boletim Moçambique

   Moçambique

Metical de Moçambique foi a moeda que mais se valorizou no mundo em janeiro

Nova Iorque - O metical, a moeda moçambicana, foi a divisa que mais se valorizou em janeiro, anulando parcialmente uma queda de 32% face ao dólar durante o ano passado, noticia quinta-feira a agência de notícias financeira Bloomberg.

"A reviravolta do metical, que foi um dos maiores perdedores no ano passado, e que é a moeda com melhor desempenho este ano a nível mundial, provavelmente não vai durar muito mais", escreve a Bloomberg. 

   Moçambique

Primeiro-ministro moçambicano pede celeridade na construção da circular de Maputo

Maputo - O primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, conferiu quinta-feira posse a Silva Jacinto Magaia no cargo de presidente do conselho de administração da Empresa de Desenvolvimento Maputo Sul (EDMS), pedindo-lhe celeridade na construção da Circular de Maputo.

"É nossa expectativa que o empossado assegure a execução e conclusão das obras, com maior celeridade e dentro do que foi previsto nos contratos", afirmou Carlos Agostinho do Rosário, falando durante a tomada de posse do novo presidente da EDMS, responsável pela Circular de Maputo, um projeto de construção de seis estradas na capital moçambicana, com ligações à futura ponte Maputo-Catembe, numa extensão de 74 quilómetros.

   Moçambique

Empresários moçambicanos defendem participação de PME nos projetos de gás e petróleo

Maputo - O presidente da Confederação das Associações Económicas (CTA), Rogério Manuel, defendeu quinta-feira a participação de Pequenas e Médias Empresas (PME) na exploração de gás e petróleo em Moçambique.

"A exploração efetiva destes recursos naturais oferece uma oportunidade ímpar de desenvolver o capital humano nacional, implantar projetos de infraestruturas e, sobretudo, desenvolver as pequenas e médias empresas", afirmou Rogério Manuel, falando durante a abertura do "Seminário sobre as Oportunidades de Negócio na Bacia do Rovuma", realizado quinta-feira em Maputo.

   MOçambique

Escócia procura parcerias com Moçambique no setor de gás e petróleo

Maputo - O secretário do Reino Unido para a Escócia, David Mundell, vai visitar Cabo Delgado, no norte de Moçambique, em fevereiro, para discutir parcerias no setor de gás e petróleo entre as cidades de Pemba e Aberdeen, anunciou o dirigente britânico.

"Moçambique pode aprender muito do modelo de exploração de petróleo e gás de Aberdeen, além obter mais experiência e conhecimento sobre o setor", afirmou David Mundell, citado pela BBC.

   Angola

Autoridades de saúde angolanas sem casos de vírus Zika no país

Luanda - As autoridades de saúde angolanas afirmaram quinta-feira que não têm registo de qualquer caso de vírus Zika, mas estão a alertar a população para os sintomas, semelhantes aos da febre-amarela, surto que em Luanda já matou oito pessoas.

De acordo a Direção Nacional de Saúde Pública, o quadro clínico e os procedimentos nos cuidados aos doentes são idênticos, entre febre-amarela e vírus Zika, transmitido igualmente por picada de mosquitos infetados.

   Angola

Angola com segundo surto suspeito de febre-amarela

Luanda - A província angolana da Huíla poderá estar também, como Luanda, a registar um surto de febre-amarela, com o registo de sete casos suspeitos, dos quais quatro resultaram em óbitos, anunciaram quinta-feira as autoridades de saúde locais.

Para analisar a situação, o governador da província da Huíla, Marcelino Tyipinge, convocou uma reunião de emergência, na qual foi informado de que os casos suspeitos surgiram de doentes provenientes de Luanda infetados com a doença.

   Angola

FMI diz que Angola tem de cobrar mais impostos para além do setor petrolífero

Luanda - O responsável permanente do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Angola, Max Alier, avisou quinta-feira que "2016 será um ano desafiante" e alertou para a necessidade de alargar a base de tributação para além do petróleo.

"Angola deveria alargar a base tributária não petrolífera, melhorar a qualidade da despesa pública, ter uma taxa de câmbio mais flexível e competitiva, e melhorar o clima de negócios", disse o representante do FMI em Angola.

   Brasil

Brasil regista défice de quase 25,7 mil milhões de euros em ano de ajuste fiscal

São Paulo, Brasil - O Brasil encerrou 2015 com um défice de 114,9 mil milhões de reais (25,7 mil milhões de euros), correspondente a 1,94% do Produto Interno Bruto (PIB) e que constitui o pior resultado em 19 anos, anunciou quinta-feira o Tesouro Nacional.

Em 2014, as contas do país também fecharam com resultado negativo, mas de 17,2 mil milhões de reais (3,8 mil milhões de euros), que representaram 0,3% do PIB. 

   Brasil

Brasil passa a integrar lista dos dez maiores contribuintes do FMI

São Paulo, Brasil - O Brasil integra a partir de quinta-feira a lista dos 10 países que mais contribuem com quotas no Fundo Monetário Internacional (FMI), anunciou a instituição em comunicado de imprensa.

A reforma das quotas do FMI começou a ser discutida em 2008 e foi aprovada internamente em 2010, tendo o Brasil participado ativamente nesse processo, defendendo que os países emergentes deveriam ter maior representatividade.

   Brasil

Advogados no Brasil sobem lucros em época de recessão e investigações judiciais

Londres - As dificuldades económicas no Brasil que atiraram o país para a recessão e fizeram a taxa de desemprego subir para mais de 10% estão a ter um efeito positivo na advocacia, segundo fontes do setor.

"Não é uma má altura para os advogados", resume João Ribeiro, um dos sócios da Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. & Quiroga Advogados, a maior firma de advogados em fusões e aquisições na última década no Brasil.

   Brasil

Banco Goldman Sachs considera que "o Brasil está uma trapalhada"

Nova Iorque - O economista-chefe para a América Latina do banco Goldman Sachs considerou que "o Brasil está uma trapalhada" e que a situação económica do país, numa recessão de quase quatro por cento, ainda vai piorar antes de melhorar.

"O Brasil está uma trapalhada", disse Alberto Ramos durante uma conferência da câmara de comércio brasileira-americana, que decorreu na quarta-feira em Nova Iorque.

   Timor-Leste

Programa de apoio à comunicação social timorense chegou a 150 formandos em quatro anos

Díli - O programa de apoio à comunicação social em Timor-Leste, desenvolvido pela cooperação delegada pela União Europeia em Portugal, terminou quinta-feira após quatro anos com ações de formação a quase 150 formandos e diversos projetos de fortalecimento do setor.

Em quatro anos, quase 150 formandos receberam mais de 2.500 horas de formação em língua portuguesa, escrita jornalística e jornalismo de televisão, entre outras áreas, segundo dados revelados na quinta-feira em Díli, na cerimónia assinalou o fim do programa.

   Macau

Macau pondera investir reserva financeira em fundos soberanos ou de desenvolvimento

Macau, China - O Governo de Macau "está a estudar ativamente" novas formas de investir a reserva financeira da região, que em 2015 teve a mais baixa rentabilidade de sempre, afirmou quinta-feira o secretário com a tutela das Finanças.

Segundo Lionel Leong, citado numa nota do Executivo de Macau, estão a ser estudadas novas formas de investir a reserva financeira "sob o princípio da estabilidade e de baixo risco, tais como fundos soberanos ou fundos para o desenvolvimento, entre outros".

   Macau

Reserva financeira de Macau com taxa de retorno mais baixa de sempre

Macau, China – A taxa de rentabilidade da Reserva Financeira de Macau em 2015 foi 0,7% – o valor mais baixo de sempre –, mas, segundo a análise do economista Albano Martins, em termos reais, perdeu-se dinheiro.

Segundo a Autoridade Monetária de Macau (AMCM), no final de 2015, o valor total dos ativos da Reserva Financeira foi estimado em 345,05 mil milhões de patacas (39,4 mil milhões de euros), um aumento de 40% em relação a 2014. À luz das estatísticas preliminares, reveladas na noite de quinta-feira, os rendimentos líquidos dos investimentos da Reserva Financeira cifraram-se em 2,41 mil milhões de patacas (275 milhões de euros), correspondendo a uma rentabilidade anual de cerca de 0,7%.

   Macau

Lucros da operadora de jogo de Macau Sands China caíram 43,1% em 2015

Macau, China – A Sands China, subsidiária da norte-americana Las Vegas Sands e com casinos em Macau, obteve lucros líquidos de 1,45 mil milhões de dólares (1,33 mil milhões de euros) em 2015, menos 43,1% face a 2014.

Segundo um relatório da empresa-mãe, publicado no ‘site’ oficial na noite de quarta-feira, em 2015, a Sands China arrecadou receitas líquidas de 6,86 mil milhões de dólares (6,3 mil milhões de euros), ou seja, menos 28,3% comparativamente a 2014. 

   Macau

Macau regista terceira morte devido a temperaturas mínimas históricas

Macau, China – Um homem de 75 anos morreu na quarta-feira em Macau vítima de hipotermia, elevando para três os casos registados desde segunda-feira, numa altura em que as temperaturas já voltaram a subir.

Segundo os Serviços de Saúde, o doente “deu entrada no hospital público em ligeiro estado de hipotermia (…), mas devido a antecedentes de hipertensão e doença cardíaca acabou por falecer apesar dos esforços de reanimação”.

   Guiné-Bissau

Programa de Governo da Guiné-Bissau aprovado no Parlamento, sem votos da oposição

Bissau - O programa de Governo da Guiné-Bissau foi quinta-feira aprovado no Parlamento por maioria, com 59 votos em 102, sem que a oposição marcasse presença na sessão presidida pelo primeiro vice-presidente do órgão, Inácio Correia.

Na ausência do presidente do Parlamento guineense, Cipriano Cassamá, por motivos de saúde, Correia lamentou que o Partido da Renovação Social (PRS), que lidera a oposição, tenha faltado.

   Guiné-Bissau

Grupo que inclui maior partido da oposição defende que PR deve demitir Governo da Guiné-Bissau

Bissau - Dois partidos da oposição na Assembleia Nacional Popular (ANP) da Guiné-Bissau e outros 18 sem representação parlamentar defenderam hoje que o Presidente da República deve demitir o Governo.

O chefe de Estado, "no uso das suas prerrogativas legais e constitucionais como garante da Constituição e das leis, deve proceder à demissão imediata do Governo da gestão dos assuntos públicos", referiu Fernando Vaz, porta-voz do grupo, em conferência de imprensa. 

   Guiné-Bissau

Reposta a “tranquilidade do processo político” na Guiné-Bissau – presidente do PAIGC

Bissau - O Presidente do PAIGC considerou quinta-feira numa declaração política que estão repostas as condições de "tranquilidade do processo político" na Guiné-Bissau, depois de uma crise que se arrastou desde agosto de 2015.

"O PAIGC vê repostas as condições de normalidade na sua bancada parlamentar e que se irão traduzir na estabilidade da sua participação nos atos legislativos e deliberativos da Assembleia Nacional Popular (ANP) e desta forma garantir a tranquilidade do processo político nacional", refere o documento assinado por Domingos Simões Pereira. 

   Cabo Verde

PM de Cabo Verde admite como “provável” candidatura às presidenciais deste ano

Praia - O primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, que deixa a chefia do governo depois de março, admitiu quinta-feira como "provável" a sua candidatura às eleições presidenciais do final do ano em Cabo Verde.

Questionado pela agência Lusa sobre a manchete do semanário "A Nação", quinta-feira nas bancas, que o dá como "quase presidenciável", José Maria Neves respondeu, sem adiantar mais pormenores, que "é uma manchete provável".

   Mundo

Ensino do português e relações comerciais dominam encontros de MNE com homólogos africanos

Adis Abeba – O ensino do português e o aprofundamento das relações comerciais foram os principais temas abordados pelo chefe da diplomacia portuguesa com homólogos de países africanos à margem da cimeira da União Africana, na Etiópia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Assuntos Santos Silva, assistiu entre terça-feira e quinta-feira à cimeira da União Africana, em Adis Abeba, capital da Etiópia, à margem da qual manteve encontros “muito produtivos” com os homólogos da Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Nigéria, Senegal, Namíbia, Etiópia, Gana, Costa do Marfim, Egito e República Democrática do Congo. 

   Mundo

Portugal é "mediador" da relação entre Europa e África - ministro Santos Silva

Adis Abeba – Portugal assume-se como “uma ponte” na relação entre a Europa e África, funcionando como “mediador e facilitador” dessa relação, uma posição que o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu na cimeira da União Africana.

O chefe da diplomacia portuguesa assistiu, entre terça-feira e quinta-feira, à cimeira da União Africana, em Adis Abeba, capital da Etiópia, onde representou o país para dar um “sinal político do ponto de vista da cooperação entre a União Europeia e a União Africana e do papel de ponte que Portugal sempre desempenhou e desempenha na relação entre Europa e África”, disse Santos Silva à Lusa.

   Mundo

Zika: OMS vai convocar comissão de emergência sobre vírus

Genebra - A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai determinar na próxima semana se o surto do vírus Zika constitui uma emergência sanitária de alcance internacional, anunciou quinta-feira a diretora-geral da instituição, Margaret Chan.

A OMS dedicou uma sessão do conselho executivo, que está a decorrer esta semana em Genebra, ao surto do vírus Zika, que afeta mais de vinte países na América Latina. 

   Economia

FMI e Banco Mundial preparam resgates a países afetados pelo petróleo barato

Londres - O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial preparam um empréstimo de 4 mil milhões de dólares que pode ser o primeiro de uma série de resgates financeiros a países afetados pelo petróleo barato.

De acordo com o Financial Times, as autoridades destas duas instituições financeiras estão a caminho de Baku para debater a possibilidade de um resgate financeiro de 4 mil milhões de dólares, abrindo caminho a mais ajudas a países afetados pela descida dos preços do petróleo.

   Economia

Juros da dívida pública dos países lusófonos quase duplicaram desde 2014

Lisboa - Os juros exigidos pelos investidores para transacionarem dívida pública dos países lusófonos estão a ficar mais caros por causa do baixo preço das matérias-primas, principalmente petróleo, do abrandamento chinês e do dólar mais caro.

"Os juros da dívida destes países escalaram muito no último ano e não foi só por causa da descida do preço do petróleo; a isso juntou-se a queda do preço das matérias-primas, também provocada pelo abrandamento da economia chinesa que tem como efeito a menor procura de matérias-primas oriundas destes países", disse à Lusa o diretor de investimentos do Banco Carregosa.