Boletim Moçambique

Sexta, 24 Julho 2015 • 26 notícias • 13621 caracteres

Subscreva aqui a newsletter Boletim Moçambique

   Moçambique

Presidente Nyusi diz que não há espaço para segundo exército em Moçambique

Chimoio, Moçambique - O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse, em Chimoio, província de Manica, que não há espaço para um segundo exército em Moçambique, em alusão ao braço armado da oposição da Renamo.

O líder da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), Afonso Dhlakama, afirmou que a alegada expulsão e reforma compulsiva dos guerrilheiros do movimento nas Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) - uma força conjunta criada à luz do Acordo Geral de Paz -, fragilizaram a instituição, deixando-a sob liderança da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), partido no poder.

   Moçambique

Novos confrontos entre Exército e Renamo no centro de Moçambique – oposição

Maputo - A Renamo, maior partido de oposição em Moçambique, revelou a ocorrência de novos confrontos com o exército desde a manhã de sexta-feira na província de Tete, centro do país, e a fuga de populações para o vizinho Malaui.

O porta-voz da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), António Muchanga, disse à Lusa que as posições do braço armado da força política começaram a ser atacadas desde as 10:40 locais (menos uma em Portugal), na zona de Ndande, posto administrativo de Zobué, no distrito de Moatize, e que, até ao início da tarde, os confrontos ainda não tinham cessado.

   MOçambique

Sasol rejeita que Moçambique esteja a perder dinheiro com venda de gás para África do Sul

Joanesburgo, África do Sul - A petrolífera sul-africana Sasol rejeita a ideia de que Moçambique esteja a perder dinheiro por via de uma má negociação dos preços da venda do gás de Pande e Temane, denunciada esta semana por uma organização moçambicana.

Segundo John Sichinga, vice- presidente para a área de exploração e produção internacional da Sasol, Moçambique recebeu nos últimos dez anos mais de 600 milhões de dólares (547 milhões de euros ao câmbio atual) em receitas das vendas de gás de Pande e Temane, na província de Inhambane, para a África do Sul, contrariando os números avançados pelo Centro de Integridade Pública (CIP), que situara o valor em apenas dez milhões de dólares (9,1 milhões de euros).

Sichinga, citado na imprensa sul-africana, alegou que a organização não-governamental moçambicana manipulou os números para atingir a sua empresa e que os valores em sua posse são bastante mais elevados.

   MOçambique

Suécia desembolsa 31,9 ME para Orçamento do Estado moçambicano

Maputo - O Governo da Suécia vai desembolsar 31,9 milhões de euros de apoio direto ao Orçamento do Estado de Moçambique de 2016, anunciou a embaixadora sueca em Maputo, Irina Nyoni.

A diplomata divulgou o montante da ajuda da Suécia ao Orçamento do Estado de Moçambique no próximo ano, após assinar o acordo que formaliza o compromisso com a vice-ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique, Nyeleti Mondlane.

   Angola

Chikoti defende ações para travar quem pretenda “alterar ordem constitucional”

Díli - O ministro das Relações Exteriores angolano, Georges Chikoti, rejeitou que ativistas detidos nos últimos meses em Angola sejam presos políticos, considerando que o Estado não aceitará quem procurar "alterar a ordem constitucional".

Em causa estão as detenções dos ativistas Marcos Mavungo, em março, em Cabinda, e de Mário Faustino, em maio, em Luanda, na sequência da convocação de manifestações de protesto contra a violação dos direitos humanos e contra o Governo.

"Essas pessoas não demonstraram necessariamente um valor político essencial para Angola. Antes pelo contrário, orientaram-se para uma via completamente inaceitável. Angola é um pais democrático, tem partidos políticos que participam no parlamento. O que não se pode aceitar é quando as pessoas querem utilizar a violência como via de atingir ou alcançar o poder político", afirmou Georges Chikoti.

   Angola

Sonangol recorre a três empresas do grupo para controlar antigo BESA

Luanda - O Banco Económico angolano, que resultou do anterior Banco Espírito Santo Angola (BESA), é controlado maioritariamente, em 39,4 por cento do capital social, pela petrolífera estatal Sonangol, mas através de três diferentes empresas do grupo.

A informação consta de um documento do banco, consultado pela Lusa, assumindo pela primeira vez, oficialmente, a nova estrutura acionista que resultou do aumento de capital e da entrada de novos acionistas no anterior BESA.

   Brasil

O que está a acontecer no Brasil “é chocante” – cantor Alceu Valença

Lisboa – O cantor brasileiro Alceu Valença, que atua esta noite em Sintra, já não se surpreende “com nada”, mas reconhece que “é chocante” o escândalo de corrupção que está a abalar o Brasil.

Em declarações à agência Lusa, o músico comentou a investigação sobre corrupção ao gigante petrolífero Petrobras, culpando “um sistema que só pensa em lucro, em dinheiro".

   Portugal

BES: Ricardo Salgado tinha sido ouvido pelo MP na segunda-feira

Lisboa - Ricardo Salgado, que esteve todo o dia de sexta-feira a ser inquirido no Tribunal de Instrução Criminal, já tinha sido interrogado e constituído arguido pelo Ministério Público na segunda-feira, no âmbito da investigação "Universo Espírito Santo", segunda uma nota da PGR.

A Procuradoria-Geral da República esclarece que, na sequência do interrogatório de segunda-feira, o Ministério Público apresentou um requerimento para que o ex-presidente do BES fosse presente ao Tribunal Central de Instrução Criminal, tendo em vista a aplicação de uma medida de coação diversa do termo de identidade e residência.

   Portugal

Jorge Sampaio diz que prémio da ONU “é mais vasto do que a pessoa”

Nações Unidas - O ex-Presidente, Jorge Sampaio, foi um homem grato e humilde nas Nações Unidas, em Nova Iorque, depois de ter recebido o Prémio Nelson Mandela, na sexta-feira.

Depois de se emocionar ao dedicar o prémio aos portugueses no seu discurso, dizendo que "são um povo bravo, generoso, extrovertido e resiliente", a voz de Sampaio tornou a falhar-lhe quando falou sobre o tema aos jornalistas. "Dediquei-lhes o prémio porque acho que sem o apoio deles não teria chegado onde cheguei e portanto estou-lhes muito grato", disse o antigo chefe de Estado. 

   Timor-Leste

Situação de funcionários das Escolas de Referência em Timor-Leste é inaceitável - Ramos-Horta

Díli - O ex-presidente da República timorense, José Ramos-Horta, considerou "inaceitável" e "incompreensível" que se mantenha uma situação "degradante" para os funcionários das Escolas de Referência, que continuam com atrasos de vários meses nos pagamentos de salários e complementos.

"É uma situação inaceitável, totalmente incompreensível. Sabendo que o senhor primeiro-ministro está totalmente a par do assunto e é alguém dinâmico, com experiência e que conhece a engrenagem do Ministério das Finanças", disse à Lusa, em Díli.

   Timor-Leste

Internacionalização da língua portuguesa deve ser objetivo comum da CPLP - PM timorense

Díli - A internacionalização da língua portuguesa como língua de trabalho da ONU e de outras organizações internacionais deve ser objetivo "bem vincado" na política comum da CPLP, defendeu o primeiro-ministro timorense.

"Podemos e devemos canalizar esta nossa 'marca' para potencializar a cooperação interna, externa e multilateral, prestando apoio em ações de solidariedade, prevenindo situações de crise político-militar, promovendo a paz e estabilidade", disse Rui Maria de Araújo.

   Macau

Quarta ligação de Macau no centro do debate sobre novos aterros

Macau, China – O plano para os novos aterros de Macau, onde se estima que 162.000 pessoas venham a viver, foi apresentado aos deputados, que manifestaram preocupação com o trânsito e, em particular, com a quarta ligação.

Duas opções estão em cima da mesa: uma ligação entre a península e a Taipa por ponte, juntando-se às três existentes, ou por túnel.

   Guiné-Bissau

Imigrantes da Guiné-Bissau entre 58 que entraram ilegalmente de barco em Angola

Luanda - As autoridades angolanas frustraram a entrada em território nacional, através do Mussulo, em Luanda, a 58 imigrantes ilegais, inclusive da Guiné-Bissau, que viajavam numa pequena embarcação há quatro dias, desde a República do Congo.

Segundo informação do Comando de Luanda da Polícia de Guarda Fronteiras, os ilegais foram detetados durante a madrugada, após alerta de populares, encontrando-se os tripulantes, nacionais da vizinha República Democrática do Congo, em fuga.

   Guiné-Bissau

Águas de Portugal deverá ajudar resolver problemas de abastecimento na Guiné-Bissau

Bissau - A empresa portuguesa Águas de Portugal vai ajudar o Governo da Guiné-Bissau a resolver o problema de abastecimento em várias zonas da capital e arredores através de um "projeto global" em preparação.

Segundo o ministro guineense da Energia e Indústria, Florentino Mendes, as duas partes estão a trabalhar e prevê-se para breve a assinatura de um acordo que vai permitir à Águas de Portugal intervir na Guiné-Bissau.

   Cabo Verde

Óbito/Corsino Fortes: Governo de Cabo Verde declara dois dias de luto nacional

Cidade da Praia - O Governo de Cabo Verde declarou dois dias de luto nacional pelo falecimento do poeta Corsino Fortes, estando prevista uma cerimónia de Estado para o funeral, confirmou o primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves.

Em declarações à Rádio de Cabo Verde (RCV), José Maria Neves confirmou que o centro jurídico do Governo já está a trabalhar na questão dos dois dias de luto nacional, que deverão entrar em vigor imediatamente à publicação da resolução do Conselho de Ministros.

   Cabo Verde

Banco Mundial empresta 10 milhões de dólares a Cabo Verde para combater a pobreza

Cidade da Praia - O Banco Mundial, através da Associação Internacional de Desenvolvimento (AID), vai emprestar 10 milhões de dólares a Cabo Verde para ações de combate à pobreza, anunciou o Governo cabo-verdiano.

O projeto de decreto para o acordo de financiamento foi aprovado em Conselho de Ministros na quinta-feira e divulgado sexta-feira em comunicado pelo gabinete de comunicação e imagem do Governo.

   Cabo Verde

Cabo Verde eleva Consulado em São Tomé e Príncipe a Embaixada

Cidade da Praia - O Governo de Cabo Verde elevou ao estatuto de embaixada o consulado em São Tomé e Príncipe, tendo em conta a "expressiva" comunidade cabo-verdiana ali residente, anunciou o porta-voz do Governo da Cidade da Praia.

Segundo Démis Lobo Almeida, também ministro da Presidência do Conselho de Ministros cabo-verdiano, a decisão foi tomada quinta-feira na habitual reunião do executivo, sendo tido em conta laços históricos e culturais bilaterais, que datam do período colonial português, com a vaga de emigrantes cabo-verdianos contratados para as roças são-tomenses.

   Cabo Verde

Governo de Cabo Verde cria lista de trabalhos infantis perigosos

Cidade da Praia - O Governo de Cabo Verde vai criar uma lista nacional de trabalhos considerados perigosos para as crianças com o objetivo de fiscalizar o trabalho infantil, que apesar de proibido, ainda é uma realidade no país.

A lista, cuja criação foi aprovada na quinta-feira em Conselho de Ministros, proíbe trabalhos em que a criança seja exposta a abusos físicos, psicológicos ou sexuais, trabalhos subterrâneos, debaixo da água, em alturas perigosas ou em locais confinados e ainda os que impliquem o uso de máquinas, equipamentos e ferramentas perigosos.

   Mundo

Convenção Multilateral da Segurança Social assinada em reunião da CPLP em Díli

Díli - Cinco dos nove Estados-membros da CPLP assinaram a Convenção Multilateral da Segurança Social, que pretender regularizar as relações neste âmbito, incidindo em especial na migração e em aspetos como situações de invalidez, velhice ou morte.

A convenção foi assinada durante a XX reunião de Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em Díli, na qual participam os chefes da diplomacia de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação português e um embaixador em representação da Guiné Equatorial.

   Mundo

Nova visão da CPLP exige “concertação” e reconhecer dificuldades - Chikoti

Díli - Definir a nova visão da CPLP exige "concertação" e o reconhecimento de que os objetivos devem ser definidos "à dimensão dos Estados" e tendo em conta o atual momento financeiro, disse o ministro das Relações Exteriores angolano.

"Alguns aspetos podem ser importantes, como a posição dos empresários da CPLP que podem ser importantes em termos do desenvolvimento. Mas é necessária uma concordância entre todos os Estados", disse Georges Chikoti em entrevista à Lusa.

   Mundo

CPLP deve regressar aos fundamentos da sua origem - MNE brasileiro

Díli - O Brasil quer aproveitar a presidência rotativa da CPLP, que assume em 2016, para recordar os objetivos dos fundadores da organização, valorizando em particular a língua comum partilhada, disse o ministro das Relações Exteriores brasileiro.

Mauro Vieira falava à Lusa depois da XX reunião do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorreu em Díli e durante a qual o Brasil se ofereceu "como sede da próxima cimeira" de 2016, assumindo a presidência nos dois anos seguintes.

   Economia

Laços económicos e empresariais fomentam integração na CPLP - empresários

Díli - A CPLP e o setor empresarial devem fortalecer o apoio e cooperação mútua para resolver constrangimentos que permanecem na integração das economias lusófonas, permitindo concretizar mais negócios, disse o presidente de honra da Confederação Empresarial (CE-CPLP).

"Ninguém melhor do que os empresários para se desenvolver, efetivamente, um trabalho de ajuda ao levantamento e identificação dos principais constrangimentos à maior integração das economias da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)", disse o empresário timorense Jorge Serrano.

Um trabalho, disse, que crie uma "plataforma em todos os setores que possam dinamizar e integrar e tornar mais competitiva a sua economia", virada para a modernidade e eficiência e apostada em temas como as ligações aéreas e portuárias e as tecnologias de informação.

   Desporto

FIFA anuncia datas da próxima Taça das Confederações

Moscovo - A FIFA anunciou, numa reunião da sua comissão organizadora, em São Petersburgo, Rússia, que a próxima Taça das Confederações decorrerá naquele país entre 17 de junho e 02 de julho de 2017.

A prova contará com a presença da Rússia, país anfitrião, da Alemanha, campeã do mundo em 2014, do Chile, vencedor da recente Copa América e da Austrália, campeã da Ásia no início deste ano.

A estas seleções vai juntar-se ainda o representante da CONCACAF (México ou Jamaica), o vencedor da Taça das Nações Africanas de 2016, o vencedor do Europeu de 2016 e o vencedor da Taça da Oceania de 2016.

   Desporto

Dérbi de Luanda entre ‘polícias’ e ‘petrolíferos’ anima futebol angolano

Luanda - O dérbi de Luanda entre os ‘polícias’ do Interclube e os ‘petrolíferos’ do Petro promete animar, no sábado, a 18.ª jornada do campeonato nacional angolano de futebol, mas ainda com outros jogos grandes agendados para a capital.

Depois de um forte início de época, então com o antigo jogador benfiquista Ilian Iliev no comando técnico, mas que entretanto deixou as funções, o Interclube recebe o Petro de Luanda, quando ambas as equipas ocupam o quinto lugar do ‘Girabola’, com os mesmos 26 pontos na tabela.

   Desporto

Benfica e Sporting lideram na penúltima jornada do campeonato da Guiné-Bissau

Bissau - O Benfica e Sporting partilham a liderança na primeira divisão de futebol da Guiné-Bissau no arranque para a penúltima jornada, ambos com 52 pontos.

A equipa ‘leonina’ joga na capital frente ao Estrela Negra de Bissau, que se encontra na zona de despromoção. O Benfica desloca-se até à ilha de Bubaque para enfrentar a equipa local, que está também na zona de despromoção.

   Desporto

Portugal no pote 1, França e Itália no pote 2 do sorteio da qualificação ao Mundial2018

São Petersburgo, Rússia – França e Itália foram ‘despromovidas’ ao pote 2 do sorteio da zona europeia de qualificação ao Mundial2018 de futebol, com Roménia e País de Gales a assumirem, tal como Portugal, o estatuto de cabeças de série.

Tendo por base o ‘ranking’ FIFA de junho, o pote 1, dos cabeças de série, vai ser constituído por Alemanha, Bélgica, Holanda, Portugal, Inglaterra, Espanha, Croácia, Roménia e País de Gales, com os dois últimos a serem a surpresa do alinhamento do sorteio confirmado pela FIFA.